sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Crítica: Vicky Cristina Barcelona (2008)


Mais um filme do velho e bom Woody Allen chega aos cinemas e os críticos ficam de olho para opinar e ver se o diretor ainda continua com seu talento de anos atrás. Para surpresa, Woody não erra mais uma vez e acerta em cheio nesse drama com pitadas de sensualidade, comédia sutil e atores competentes.


Por Fernando

"Vicky Cristina Barcelona" conta a história de duas amigas norte-americanas, citadas no título, que viajam para Barcelona, cada uma com seu objetivo. Vicky, interpretada por Rebecca Hall (O Grande Truque) é uma mulher decidida, equilibrada e inteligente, que estuda a cultura catalã e decide viajar para Espanha afim de melhorar seu conhecimento, enquanto vive uma vida amorosa completamente bem resolvida, está prestes a se casar, bem diferente de Cristina, vivida por Scarlett Johansson (Match Point), que não sabe muito bem o que quer da vida, não tem uma vida amorosa nem profissional resolvida e acredita que em Barcelona vai respirar novos ares e descobrir novas coisas, inclusive seu talento, seu futuro.


Quando chegam na cidade, conhecem Juan Antonio (Javier Bardem), um pintor sedutor com um passado misterioso, onde teve um relacionamento complicado com uma mulher e ninguém sabe o fim que teve esse caso, a única coisa que as pessoas sabem é que alguém foi violentado. Ele agora está livre e pronto para novas aventuras e convida as turistas para um passeio num hotel e promete muita bebida e sexo. Depois de muitas conversas, Cristina acaba convencendo a comprometida Vicky para essa inusitada aventura. Vicky deixa claro que não quer nada com Juan e que o acha ridículo por agir dessa maneira.


Os três acabam se divertindo, conhecem a cidade de Barcelona, mas o plano acaba indo longe demais, e por causa de alguns desencontros, Vicky acaba se envolvendo demais com Juan, mas é Cristina quem se entrega completamente a essa loucura e vai viver com Juan em sua casa, enquanto Vicky esconde seus verdadeiros sentimentos para viver uma vida que tem mais conforto e segurança. Porém o que Cristina não esperava é que Maria Elena (Penélope Cruz), a ex de Juan, voltaria, ela decide ficar na casa com eles, estava prestes a se suicidar mas Juan mais uma vez salva sua vida, eles vivem um romance conturbado, ela tem mudanças rápidas de humor, não esconde seus verdadeiros sentimentos e juntamente com Cristina e Juan se envolve em um arriscado e sensual relacionamento. E essas férias acabam fazendo com que todos refletissem sobre o que realmente querem de suas vidas, pois ali era chance deles definirem o que aconteceria dali para frente, além de descobrirem o que realmente são e até que ponto eles são capazes de ir para conquistarem a satisfação de viver.

"Vicky Cristina Barcelona" se torna um pouco chato por mostrar os fatos através de um narrador, sendo que o diálogo entre as personagens é um dos pontos mais positivos do filme. A trilha sonora é repetitiva e cansa em certos momentos.

Mas o ponto forte do filme são atuações. Rebacca Hall surpreende por ser a mais novata do elenco, mas brilha como todos e tem uma atuação equivalente a muita estrada. Scarlett Johansson mostra mais uma vez que não é mais um rosto bonito, é comepetente no que faz e agrada com seu carisma e simpatia. Javier Bardem é excelente, consegue convencer em tudo o que faz, mesmo suas personagens sendo tão diferentes.
Mas o destaque mesmo fica para Penélope Cruz, com uma participação menor que os outros atores porém significativa. Ela surpreende a cada papel desde "Volver" e cada filme cresce como atriz e esse, com certeza, foi sua melhor atuação. Fala inglês, espanhol, grita, emociona e diverte e foi responsável pelos melhores momentos do filme. Apenas por sua atuação, já vale o ingresso, que foi melhor até que o próprio filme.

O final não é previsível e para muitos pode ser decepcionante, entretanto, é realista e mostra que na nossa vida nem tudo segue como planejamos. O filme nos revela que existem diversas maneiras para se amar, o amor não é algo padronizado e não há definição para ele.

NOTA: 8


sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Indicados do Globo de Ouro 2009

O prêmio considero como a prévia para o Oscar, o maior prêmio de cinema internacional, o Globo de Ouro já lançou a sua lista de indicados!! Os grandes destaques foram as atrizes Maryl Streep e Kate Winslet que receberam duas indicações como atrizes. Outro destaque foi o filme O Curioso Caso de Benjamin Button do diretor David Fincher (Zodíaco, Clube da Luta), com cinco indicações. Confira e dê a sua opinião...

Melhor Filme- Drama

  • O Curioso Caso de Benjamin Button
  • Frost/Nixon
  • The Reader
  • Apenas Um Sonho
  • Slumdog Millionaire

Melhor Atriz -Drama

  • Anne Hathaway (O Casamento de Rachel)
  • Angelina Jolie (A Troca)
  • Meryl Streep (Dúvida)
  • Kristin Scott Thomas (Il y a longtemps que je t'aime)
  • Kate Winslet (Apenas Um Sonho)

Melhor Ator -Drama

  • Leonardo di Caprio (Apenas Um Sonho)
  • Frank Langella (Frost/Nixon)
  • Sean Penn (Milk - A Voz da Igualdade)
  • Brad Pitt (O Curioso Caso de Benjamin Button)
  • Mickey Rourke (The Wrestler)

Melhor Filme -Comédia ou Musical

  • Queime Depois de Ler
  • Happy-Go-Lucky
  • Na Mira do Chefe
  • Mamma Mia!
  • Vicky Cristina Barcelona

Melhor Atriz - Comédia ou Musical
  • Rebecca Hall (Vicky Cristina Barcelona)
  • Sally Hawkins (Happy-Go-Lucky)
  • Frances McDormand (Queime Depois de Ler)
  • Meryl Streep (Mamma Mia!)
  • Emma Thompson (Last Chance Harvey)

Melhor Ator -Comédia ou Musical

  • Javier Bardem (Vicky Cristina Barcelona)
  • Colin Farrell (Na Mira do Chefe)
  • James Franco (Pineapple Express)
  • Brendan Gleeson (Na Mira do Chefe)
  • Dustin Hoffman (Last Chance Harvey)

Melhor Filme de Animação

  • Bolt
  • Kung Fu Panda
  • Wall-E

Melhor Filme de Lingua Estrangeira

  • Der Baader Meinhof Komplex (Alemanha)
  • Maria Larssons eviga ögonblick (Suécia/Dinamarca)
  • Gomorra (Itália)
  • Il y a longtemps que je t'aime (França)
  • Waltz with Bashir (Israel)

Melhor Atriz Coadjuvante

  • Amy Adams (Dúvida)
  • Penelope Cruz (Vicky Cristina Barcelona)
  • Viola Davis (Dúvida)
  • Marisa Tomei (The Wrestler)
  • Kate Winslet (The Reader)

Melhor Ator Coadjuvante

  • Tom Cruise (Trovão Tropical)
  • Robert Downey Jr. (Trovão Tropical)
  • Ralph Fiennes (A Duquesa)
  • Philip Seymour Hoffman (Dúvida)
  • Heath Ledger (Batman-O Caveleiro das Trevas)

Melhor Diretor

  • Danny Boyle (Slumdog Millionaire)
  • Stephen Daldry (The Reader)
  • David Fincher (O Curioso Caso de Benjamin Button)
  • Ron Howard (Frost/Nixon)
  • Sam Mendes (Apenas Um Sonho)

Melhor Roteiro

  • Simon Beaufoy (Slumdog Millionaire)
  • David Hare (The Reader)
  • Peter Morgan (Frost/Nixon)
  • Eric Roth (O Curioso Caso de Benjamin Button)
  • John Patrick Shanley (Dúvida)

Trilha Sonora

  • Alexandre Desplat (O Curioso Caso de Benjamin Button)
  • Clint Eastwood (A Troca)
  • James Newton Howard (Defiance)
  • A. R. Rahman (Slumdog Millionaire)
  • Hans Zimmer (Frost/Nixon)

Canção Original

  • "Down to Earth" (WALL-E) - Peter Gabriel, Thomas Newman
  • "Gran Torino" (Gran Torino) - Clint Eastwood, Jamie Cullum, Kyle Eastwood, Michael Stevens
  • "I thought I Lost you Bolt" (Bolt) - Miley Cyrus, Jeffrey Steele
  • "Once in a Lifetime" (Cadillac Records) - Beyoncé Knowles, Amanda Ghost, Scott Mcfarnon, Ian Dench, James Dring, Jody Street
  • "The Wrestler" (The Wrestler) - Bruce Springsteen

Crítica: [REC] (2007)


"Aconteça o que acontecer,nunca pare de filmar"

Muito melhor que "Cloverfield - Monstro",[REC] mostra que o bom cinema não está só em Hollywood.

Por Bárbara

Quando "A Bruxa de Blair " estreou nos cinemas , em 1999 gerou uma grande polêmica em torno do filme. Muitas pessoas acreditavam que "as imagens encontradas num bosque aos arredores de Maryland", onde três jovens cineastas desapareceram, eram de fato verdadeiras.

A campanha de marketing foi simples, mas eficiente. Então o filme se tornou um sucesso de público e crítica. Quase 10 anos depois, estreava nos cinemas, com uma campanha de marketing parecida, "Cloverfield - Monstro". Fruto do criador de Lost e Alias, J.J Abrams,o longa nos apresenta a história de um grupo de amigos que vivem em Nova York, atacada por um monstro gigante de origem desconhecida.Também foi um sucesso de público e crítica, mas não tanto quanto "A Bruxa de Blair".

O que esses filmes têm em comum com [REC]??? Na minha opinião leiga, somente o formato handcam,ou seja, câmera na mão. Sacudidas, quedas e "treme-treme" de causar náuseas, num objetivo de passar uma pseudo-realidade. Bom,para mim, Cloverfield ia bem até um certo momento, aproximadamente na metade do filme quando tudo foi por água abaixo. Principalmente o final ridículo. Bateria que nunca acaba, ponte que cai em cima da câmera e ela não quebra,cara que invés de sair correndo e largar a câmera prefere ficar filmando o tal monstro...nada isso pra mim é real.

Mesmo se tratando de ficção,há um certo limite, para o espectador não se sentir feito de idiota, como eu me senti quando saí do cinema depois de assistir Cloverfield. Não assisti "A Bruxa de Blair", mas pelos trechos que vi pela televisão e pelo Youtube, parece ser mais real e aterrorizante,sem todos aqueles efeitos visuais de Cloverfield, que só comprometem o resultado final do filme. Ou seja,uma pseudo-realidade. Mas o melhor estaria por vir , e em 2008 veio [REC], para salvar o ano que foi marcado de péssimos filmes "de terror".

Com um roteiro simples, embora em alguns momentos derrapa um pouco, [REC] é com certeza a mais aterrorizante experiência da minha vida ( até agora ). Mesmo com uma introdução entediante,[REC] é correria, desespero, aflição e claustrofobia constante.Toda a equipe está de parabéns, desde os diretores e roteiristas Jaume Balagueró e Paco Plaza passando pela ótima Manuela Velasco como a protagonista Angela Vidal, até o responsável pela maquiagem.[REC] nos passa medo sem apelar para efeitos especiais, grandes nomes no elenco e etc. Nos mostra que um bom cinema não está só em Hollywood.

Agora, só nos resta esperar pelo remake americano de [REC], intitulado "Quarentena"...para vermos se pelo menos chega aos pés do original.Como os americanos gostam de roubar as idéias dos outros.

NOTA: 10

domingo, 14 de dezembro de 2008

Bem - Vindos ao CINEMATECA

Bem - Vindos ao CINEMATECA.

Aqui neste blog iremos discutir sobre os filmes mais comentados do momento e também dos clássicos absolutos!!!Também não iremos deixar de lado os filmes mais ridículos da história do cinema.
Ou seja,um bate-papo sobre cinema bem relax e descontraído.

APROVEITEM E FIQUEM A VONTADE!!!!