quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Crítica: Tá Rindo do Quê? (Funny People, 2009)


Lançado diretamente para DVD, "Tá Rindo do Quê?" tem direção do ótimo Judd Apatow, o mesmo de "Ligeiramente Grávidos" e "O Virgem de 40 Anos". Responsável por boas comédias que fizeram grande sucesso, ele retorna com um dos seus mais fracassados filmes, financeiramente, por outro lado, um dos mais adoráveis!

por Fernando Labanca



Inicialmente, iria para o cinema, era chamado apenas por "Funny People", passado algum tempo, foi traduzido como "Gente Engraçada" e já com data prevista nos cinemas brasileiros, mas devido ao pouco sucesso nos Estados Unidos, essa pérola foi simplesmente abandonada e lançada apenas em DVD. Talvez, até, realmente não seja um tipo de filme que agrade muita gente, por não ser uma comédia usual, daquelas que estamos acostumados a assistir, com aquele jeitinho que só Hollywood nos proporciona. Neste, Apatow parece fazer um filme mais pessoal, com boas cenas um pouco mais dramáticas que os anteriores e um humor menos escrachado.


O longa conta sobre um famoso comediante (daqueles tipo "Stand up comedy"), George Simmons (Adam Sandler), passou a vida fazendo piadas e vivendo de um jeito único, despreocupado, bebidas, dinheiro fácil, se aventurando em relacionamentos fracassados, no entanto traiu sua grande paixão por uma garota que mal lembrava o nome. Até que recebe a triste notícia de que possui uma rara doença sanguínea e que tem pouco tempo de vida. Ira (Seth Rogen) é um comediante, ainda desconhecido, que ganha a vida trabalhando numa lanchonete e se apresentando em alguns bares com suas piadas nada inspiradoras sobre...é melhor nem comentar! Dividi o apartamento com seus amigos estranhos, Mark (Jason Schwartzman) e Leo (Jonah Hill). Até que um dia conhece George, seu ídolo, em uma de suas apresentações, e por causa de alguns desentendimentos, surge uma inevitável amizade.


George admite o talento do rapaz e pede para que ele escreva piadas para ele fazer nos próximos shows, e ainda o convida para iniciar suas apresentações. George passa, a partir de então, a treiná-lo, a mostrar as melhores maneiras de se fazer e contar piadas, como uma forma de passar seus conhecimentos para outra pessoa, alguém talentoso e que possa ocupar seu lugar, porém, Ira nem desconfia dos problemas do comediante. Mas a verdade não demora para aparecer, e numa tentativa de reconstruir sua vida, Simmons tenta retomar contato com aqueles que deixou no meio do caminho, inclusive com Laura (Leslie Mann) sua grande paixão, agora casada e com duas filhas. Ela, ainda linda e encantadora retorna a sua vida e faz ele refletir sobre tudo aquilo que ele não deu valor no passado. Ele tenta reconquistá-la, com a ajuda de Ira que se torna seu fiel escudeiro que toma conta de sua casa, de sua saúde, de sua carreira e agora de sua vida pessoal. O problema aumenta quando George descobre que melhorou, e agora saudável vai ter que fazer o impossível para manter o que conquistou enquanto todos achavam que era seu fim.

Dentre Ligeiramente Grávidos e O Virgem de 40 Anos, ouso em dizer que este, por bem pouco, é o melhor de todos. Judd Apatow parece aprender com o que faz, e a medida que sua brilhante carreira vai desenvolvendo ele vai aperfeiçoando o que já estava ótimo. Tá Rindo do Quê? é diferente das comédias em geral, primeiro pela longa duração, de quase 2 horas e meia, o que provavelmente vai desagradar muita gente, e por ter um ritmo diferente de uma comédia normal, é mais demorado, mais cauteloso, o roteiro vai com calma, sem perder o dinamismo, mas acredito que assim, o roteiro e as personagens são bem mais trabalhadas e assim conseguem ser bem mais desenvolvidas.


Seje, Funny People, seje Gente Engraçada, seje Tá Rindo do Quê?...é ótimo. Gente Engraçada, seria um título interessante, por mostrar a vida daqueles que nos fazem rir, que não são bem humorados cem porcento do tempo e que não são tão felizes quanto pretendem mostrar. O filme nos mostra uma série de pessoas engraçadas, e vivem por isso, humoristas, comediantes, ou apenas pessoas que ganham dinheiro fazendo outra coisa mas que não deixam de ser engraçadas. Tá Rindo do Quê? é um título estranho, mas conveniente, logo que a idéia implicita nessa expressão é de que algo ruim está acontecendo e que alguém, por sarcasmo ou ironia, faz a pergunta retórica, é como estarmos diante de algo que não temos o direiro de rir, e é isso que o filme faz, uma história que tinha tudo para ser um drama, conflitos necessários não faltam para isso, e mesmo assim, o roteiro apimenta o drama de cada um com piadas e muito humor.


Mas nada disso seria possível sem essas pessoas engraçadas. Adam Sandler é sempre engraçado com sua eterna cara de bobo, mas poderia ter se entregado mais a essa personagem, mas infelizmente faz o mesmo que já fez antes, portanto quem rouba a cena é Seth Rogen, seu melhor papel até então e seu melhor desempenho como ator também. É engraçado, hilário, mesmo quando a cena é séria. Jonah Hill de "Superbad", mais uma vez mostrando com facilidade sua veia cômica, assim como Jason Schwartzman. Até mesmo Leslie Mann aparece mais humorada, mais ilumida, eu arriscaria dizer. Está linda como nunca esteve no cinema, e consegue ser engraçada em alguns momentos, está irradiante, seu sorriso brilha a cada cena em que aparece, está ótima, e aliás, faz cenas brilhantes ao lado de Adam Sandler, sendo a conversa inicial do casal onde eles se emocionam contando sobre o passado, uma das mais marcantes do filme. E por incrível que pareça, até ele, Eric Bana, surge, mais engraçado impossível, e a cada filme que ela aparece, está melhor e neste, ele está incrível.

Ótima comédia, que vale a pena ser levada a sério!


NOTA: 9


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário #NuncaTePediNada