segunda-feira, 7 de maio de 2012

Crítica: Os Vingadores (The Avengers, 2012)

Avante, Vingadores!

por Fernando Labanca

Um dos filmes mais aguardados do ano, não só pelos nerds aficionados pelas HQ's, mas pelo público geral que desde a estréia de "Homem de Ferro 2" em 2010 está a espera do tão comentado "Os Vingadores". Filme que reúne alguns dos heróis mais conhecidos, como Homem de Ferro, Thor, Capitão América e Hulk, onde cada um teve seu filme solo dando pistas sobre esta obra, que já é aclamada, não só pelo público, mas pela crítica. É baseado nas HQ's da Marvel, criação de Stan Lee, Jack Kirby e Dick Ayers, nasceu na década de 60, como uma resposta do estúdio para a Liga da Justiça, da DC Comics. 

Com a direção de Joss Whedon, já conhecido pelo mundo nerd, por ter escrito para a série "Buffy- A Caça Vampiros" na década de 90, além de seus roteiros para filmes como "Toy Story" e "Alien: A Ressurreição" e que só teve a oportunidade de seguir na direção em 2005, com o filme "Serenity", lançado diretamente nas locadoras, aqui no Brasil. Portanto, é um cara entendido do assunto, e além de dirigir, escreveu o roteiro ao lado dos próprios criadores da HQ!

Vemos na tela, o encontro desses heróis. São chamados pela SHIELDS, a pedido de Nick Fury (Samuel L.Jackson), que tem como missão reunir esses homens poderosos para salvar a Terra, pois ela está ameaçada com a chegada de Loki (Tom Hiddleston) que tem nas mãos o Tesseract, uma fonte de energia com potencial desconhecido e deseja dominar o mundo. Viúva Negra (Scarlett Johansson), Capitão América (Chris Evans) e Tony Stark (Robert Downey Jr.) são convocados para a missão, porém eles contam com um grande reforço, Bruce (Mark Ruffalo), o Hulk. Mas os problemas familiares continuam quando Thor (Chris Hemsworth) retorna de seu mundo para impedir que seu irmão, Loki continua com seu plano.



A grande sacada de "Os Vingadores" foi ter reunido esses heróis em um só filme. Parecia até algo impossível de se fazer. Mas conseguiram. É um prato cheio para os nerds e para o público que esperava ansiosamente este momento nada menos que épico. E temos o prazer de ver cada herói em cena, pois cada um tem seu espaço dentro da história, alguns são melhores desenvolvidos que outros. Mas no fim das contas, o que acaba valendo a pena mesmo é ver as cenas de ação e aventura, comandadas com capricho por Joss Whedon, como as cenas finais que são de tirar o fôlego, é um deleite vê-los juntos, lutando como uma equipe. Ou até mesmo as pequenas batalhas que acontecem entre eles mesmos, como a interessante sequência da luta entre Thor, Capitão América e Homem de Ferro. Até mesmo Hulk, que teve momentos ruins no cinema, surge melhorado, em boas cenas de ação. O que dizer então de Viúva Negra e sua agilidade em acabar com o inimigo? Os efeitos especiais são de cair o queixo. É tudo muito bem feito e muito bem encaixado nas cenas, acredito que o diretor soube fazer bom proveito da tecnologia e construiu sequências agradáveis aos olhos. Auxiliado ainda pela trilha sonora, nada memorável, mas que faz bem seu papel, composta por Alan Silvestri.

O problema é que a história é simples. Eu diria, simples até demais. Acredito que eles criaram uma propaganda enorme em cima do filme, era de se esperar algo a altura dessa propaganda e infelizmente não aconteceu. Tudo é muito simples. O vilão que quer dominar o mundo e os heróis que surgem para salvar a Terra e blá bla blá. Acho que já vi isso em muitos filmes e eles nem se preocuparam em criar algo novo ou pelo menos repetir os clichês numa história melhor contada. Até as duas horas de filme nada realmente acontece. Colocam os heróis em cena, fazendo piadas, algumas funcionam, outras não, mas enfim, estão lá a todo tempo, eles discutem como crianças e depois partem para a briga e o filme fica assim até que eles resolver agir na cena que é a final, ótima por sinal, mas numa batalha que não sai de uma avenida. Tudo muito pequeno para um filme de super-herói. Para piorar as personagens são meros fantoches para as batalhas, surgem como personagens desinteressantes, como se o roteirista tivesse pensado "bem, já que todos eles tiveram um filme solo, porque perder tempo criando mais uma história para cada um deles, vamos colocar eles em brigas e o público vai gostar". Pois bem, o público gostou. Mas não acho que só porque é um filme de herói eu não possa esperar uma história interessante e isso não acontece. Os personagens não possuem nada, estão ali para lutar, apenas. Filmes como todos de "X-Men" e "Watchmen" souberam dar espaço para inúmeros heróis e ainda conseguir escrever uma história digna para cada um deles. E é válido citar a belíssima adaptação de Christopher Nolan para Batman, que é um blockbuster, mas que faz o público pensar.

Ainda na história há várias falhas imperdoáveis e um tanto quanto bizarras. Hulk é de fato, um dos personagens mais interessantes desse filme, isso porque é interpretado por Mark Ruffalo, só por isso. Mas o personagem tem suas falhas. Em uma cena ele não consegue controlar o Hulk, sai quebrando tudo e tenta até mesmo matar uma aliada, na outra cena, ele revela seu grande segredo, ele consegue controlar o monstro que há nele, incrível, não? E o poder patético de Loki em controlar as pessoas, deixando elas a seu favor, mas que são libertas dessa "maldição" com um golpe na cabeça e do nada mudam de lado, como aconteceu com o Gavião Arqueiro (Jeremy Renner). Loki, por sua vez, perde a força que teve no filme "Thor", se torna um vilão vazio, e graças ao roteiro participa de cenas lamentáveis como quando ele faz as pessoas se ajoelharem para ele. O Homem de Ferro tem toda a atenção voltada para ele, isso porque ele é Robert Downey Jr, pois o personagem não faz nada o filme inteiro, está em cena para mostrar seu humor sarcástico. Por falar nisso, há um humor exagerado no longa, o fazendo perder ainda mais sua credibilidade, piadas atrás de piadas e nenhuma situação é levada realmente a sério. Uma pena. Por outro lado, algumas funcionam perfeitamente e caem bem a determinadas cenas.

Quanto as atuações, piloto automático total. Robert Downey Jr interpreta Robert Downey Jr. Chris Evans até se esforça, mas infelizmente seu personagem tem pouco espaço. Chris Hemsworth só aparece lutando e gritando com alguém, fraco e seu Thor parece inútil no meio dos heróis. Scarlett Johansson está linda como sempre, seduz mesmo quando não tem a intenção, mas não se esforça, mas está bonita e é o que parece importar para compor Viúva Negra. Os destaques acabam ficando para Mark Ruffalo, não só por ser o melhor dentre todos os atores, mas por ter conseguido inovar na composição de seu personagem, não repetindo o que outros atores já fizeram. Além dele, Tom Hiddleston se esforça como o vilão Loki e convence. No elenco ainda nomes como Samuel L.Jackson, Jeremy Renner e Stellan Skarsgaard, tirando o último, todos no automático também. Temos ainda Clark Gregg, como o agente Phill, bem em seu papel, representando os fãs dentro do filme. E para minha surpresa um rosto conhecido dentre os nerds que surge sem grande importância na trama, mas é muito bom vê-la em cena, Cobie Smulders, a Robin do seriado "How I Met Your Mother", como a agente Maria Hill.

"Os Vingadores" não vai muito além de um blockbuster com ótimos efeitos visuais e sonoros. Sei que se trata de um produto de massa, mas mesmo assim, ainda procuro inteligência num filme e algo me faça pensar. Não acredito que só porque seja um blockbuster preciso desligar meu cerébro e aceitar tudo o que venha a minha frente. Sei também que faço parte de uma minoria, logo que muitos o estão aclamando e dizendo que este é "o melhor filme de herói de todos os tempos". Não acredito nisso, pelo contrário, para conquistar este termo, o filme precisa no mínimo conseguir contar uma história decente e este esteve bem longe disso. Em suma, uma obra que diverte e que vale a pena levar os amigos para o cinema num final de semana, pois dentro de sua proposta até que funciona, consegue entreter, mas não vai além disso, não vai além do que se espera dele. Entretenimento puro, que não exige reciocínio, muito barulho e quase nada de conteúdo!

NOTA: 6,5 


[Crítica: Homem de Ferro2]
[Crítica: Thor]
[Crítica: Capitão América]


6 comentários:

  1. Gostei muito de seu blog. Adorei a critica sobre os vingadores. Apesar de não concordar com vários pontos,gosto de ler idéias contrárias as minhas. Tudo é valido para abrir as mentes e elucidar melhor os fatos. Também tenho um blog sobre filmes que assisti, mas escrevo como amadora, apenas registrando meu gosto, nada mais a fundo. Parabéns pelo trabalho!!

    ResponderExcluir
  2. Liza, mto obrigado! É sempre inspirador receber novas visitas e comentários! Meu trabalho aqui tbm é bem amador, na verdade. Tbm não sou crítico de cinema e escrevo por prazer msm.

    É sempre bom ler idéias contrárias as nossas, fico feliz d vc ter aprovado a critica msm assim!! hehe...valeu.
    :)

    ResponderExcluir
  3. Gostei da crítica... Concordo que, em termos de rotteiro, "Os Vingadores" não tem profundidade, mas convenhamos, ele está a anos-luz na frente de "Quarteto Fantástico", "GI-Joe", "Transformers" e outras tralhas.

    Em termos de super-heróis, recomendo que tu assistas ao Watchmen. Considero tão bom quanto os Vingadores, mas possui um roteiro mais ousado e até com cenas de violência.

    ResponderExcluir
  4. Fernando, valeu pelo comentário! :)
    sim, nisso tenho q concordar com vc, por mais q "Os Vingadores" tenha seus erros, é realmente mto melhor q mtos filmes de ação, assim como vc citou, mto melhor q "Quarteto fantástico" e "transformers", ainda não cheguei a ver "GI Joe"

    Watchmen já tive o prazer de assistir. Até citei na critica como comparação ao filme. Tem uma história bem elaborada e é realmente bastante ousado msm.

    Valeu.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela crítica, mas eu discordo dela em vários pontos.

    Acredito que a escolha da Marvel em não aprofundar as histórias particulares dos personagens realmente se deve a elas terem sido apresentadas nos filmes solos de cada um. Não chega a ser sequer uma escolha arriscada, visto que os personagens fazem parte da cultura pop, sendo conhecidos mesmo por quem não viu os filmes. Seria impraticável fazer isso neste longa sem prejuízo de sua coesão.

    Sobre o Hulk, Bruce Banner pode ter algum controle sobre ele, a não ser em momentos de fúria do monstro, em que ele não reconhece inimigos ou aliados. Isso ocorre com muita frequencia nos gibis, e o Whedon, como grande conhecedor, acertou em cheio em usa-lo desta forma.

    Já sobre o Loki, ele também não deve nada a sua contraparte dos gibis. Ele é vaidoso e invejoso e sua necessidade de ser bajulado sempre foi a sua fraqueza. Ele se acha o sucessor perfeito do trono de Odin, e como um rei orgulhoso, quer ver a humanidade ajoelhada a sua misericórdia.

    Enfim, talvez o que te desagrade no filme decorra do fato de que a Marvel Studios decidiu usar em Os Vingadores justamente o que faz tanto sucesso e funciona muito bem no gibi. O que voce considera uma trama simplista nada mais é do que a clássica trama dos gibis. Bem contra o mal, um vilão poderoso querendo dominar o mundo, etc. Para um cinéfilo pode parecer vazio, mas para o que se propõe, considerei quase perfeito.

    Whedon foi escolhido mais pelo excelente trabalho que criou na primeira temporada de Os Surpreendentes X-Men, quando ele conseguiu produzir uma aventura maravilhosa com múltiplos protagonistas, dando a cada um a sua voz característica sem sobrepor nenhum personagem a outro, do que por sua experiência com o cinema ou TV.

    Novamente, cumprimentos pelo blog. Aprecio bastante suas críticas.

    ResponderExcluir
  6. Roxá, obrigado pelo comentário, antes d mais nada!
    adorei oq vc escreveu, acho super pertinente seu ponto d vista. E realmente minha critica veio da visão q tenho d cinema, não conheço esses heróis pelas HQ's, portanto nem pude avaliar como adaptação. Aliás, mtos concordam com oq vc disse, sobre eles terem feito uma ótima adaptação.

    Tbm tentei avaliar esta obra como algo isolado. Msm tendo outros filmes com os heróis, acho q teria sido um filme mto mais interessante se tivessem escrito algo a mais sobre cada um, não os colocando em cena somente para fazer piada e lutar. Achei q isso o tornou algo vazio. Até pq nem todo mundo viu os outros filmes e nem todo mundo acompanhou as HQ's.

    Mas eh isso. É sempre válido ler idéias contrárias as nossas. Agradeço sua apreciação pelas críticas.

    valeu :)

    ResponderExcluir

Deixe um comentário #NuncaTePediNada