domingo, 30 de agosto de 2009

Crítica: Se Beber, Não Case (The Hangover, 2009)

A comédia mais surpreendente do ano, Se Beber, Não Case, é hoje um dos filmes mais vistos do gênero esse ano, e conquistou o público facilmente com atores desconhecidos e uma história extremamente sem noção, porém, extremamente engraçada.

por Fernando

Doug (Justin Bartha) está prestes a se casar, mas antes, ele, junto com seus amigos decide ir a Las Vegas curtir sua despedida de solteiro. Os amigos são: Phil (Bradley Cooper), uma pai de família, que mais parece um garoto de colegial, Stu (Ed Helms) um dentista que se diz doutor e que vive atormentado por seus amigos por ter sido traído por sua esposa num navio com um barmen enquanto estava bêbada. E o outro, é seu cunhado, o divertido Alan (Zack Galifianakis), um cara solitário que se empolga com a situação de estar no meio de três grandes amigos.

O plano é simples, curtir a noite, porém eles acabam indo longe demais, bebem tanto, e quando acordam não se lembram de mais nada, o problema é que o noivo desaparece, e Phil, Alan e Stu precisam imediatamente lembrar o que realmente aconteceu na noite anterior, para que assim, descubram aonde Doug está, logo que o casamento é no dia seguinte. A partir de então, os amigos partem para uma jornada de descobertas bizarras e surpreendentes, começam a juntar pistas e descobrem aos poucos passo a passo, as loucuras que fizeram em Las Vegas.

Essas loucuras incluem, uma ida ao hospital devido ao excesso de drogas, o casamento de Stu com uma stripper, a bela Jade (Heather Graham), e o mesmo se depara sem um dente e o motivo ninguém sabe, uma ida a mansão de Mike Tyson (??!!!) e o furto de seu tigre (??????????!!!!!!!!!!!). Além de se meterem com os piores mafiosos de Las Vegas, e devido a isso, eles começam a ser perseguidos constantemente sem saberem o porquê. Ainda se deparam com um bebê na porta do apartamento, e Alan acaba se apegando a ele, mas logo descobrem que era de Jade, a nova noiva de Stu. Em falar nisso, Stu precisa reverter essa situação, logo que é casado uma neurótica, além do fato dos seus cartões de crédito terem sumido, e além do fato deles terem sacado muitos dólares em seu nome. E tudo isso, acontece em um dia de muitas surpresas, o dia da ressaca, e quando tudo parecia estar perdido, tudo piorava, e quando achavam que já haviam visto de tudo, mais loucuras surgem.

Não há muito o que falar da história, ela é apenas isto, confusões em Las Vegas, mas a confusão é tanta, mas tanta, que nos perguntamos, aonde tudo isso var dar, como essa confusão toda vai terminar??!! O final não surpreendente, é simples, divertido como o filme todo, mas nada demais, mas mesmo assim, vale a pena ver o filme inteiro e se divertir com esse três caras completamente pirados, interpretados por atores extremamente cômicos, que fazem a público rir, mesmo quando não é a intenção. Um daqueles filme que nos perguntamos, quem teve essa bendita ideia??, um filme pirado, louco, em suma, uma filme "da hora", no linguajar mais popular possível, que aliás palavrão e coisas obscenas rolam soltas no longa, mas não perde o grande estilo, uma comédia popular que vai conquistar muito mais do que já conquistou.

É muito fácil se envolver com "Se Beber, Não Case", claro que as situações são impossíveis de acontecerem, mas é sempre colocado com tanta naturalidade que aceitamos os absurdos, além dos atores estarem tão a vontade em seus respectivos personagens, são naturais, engraçados, divertidos. Palmas para Bradley Cooper, Ed Helms e Zack Galifianakis, indiscutivelmente incríveis. Além dos atores desconhecidos, ainda vemos a pequena participação, mas que ainda tem seu destaque, a bela atriz Heather Graham, que depois de muitos anos, surge em uma comédia de grande sucesso.

Todd Phillips constrói um filme altamente divertido, dinâmico, cheio de piadas boas e cenas que já possuem um ar cômico e a piada vem livremente, as vezes até parecendo improviso. Além das ótimas localizações, e uma ótima trilha sonora.

Confesso, existem comédias melhores, inclusive comédias que foram lançadas esse ano, perde, talvez, a nomeação de melhor comédia do ano, por utilizar uma história, muito engraçada, porém fraca, sem um grande momento, um clímax, um momento em que sentimos que realmente valeu a pena, um momento em que vemos que o filme teve um propósito maior, mas não teve, a verdade é que Todd Phillips queria mesmo só divertir, e consegue, e com muito êxito. A comédia é um gênero que está passando por uma boa fase, e Se Beber, Não Case, futuramente pode ser lembrado por contribuir por essa passagem. Assista, mas tenha certeza que vai se deparar com situações absurdas, mas a risada vai vir facilmente, pois se trata de um filmes hilário, absurdamente hilário!!

NOTA: 8,5

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário #NuncaTePediNada