quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Retrospectiva 2015: As Melhores Atrizes


2015 acabou e desta vez resolvi fazer algo diferente aqui no blog. Como sou um grande fã de "listas", decidi fazer algumas, relembrando o que houve de bom nesses meses que passaram. A primeira que posto é o Top 15 com as melhores atuações femininas do ano. Tivemos grandes personagens e mulheres fortes que tiverem muito o que contar nesses filmes, as coloco aqui como forma de relembrar e de certa forma, homenagear todas elas. E naturalmente, como sendo uma lista, outras ótimas interpretações acabaram por ficar de fora. Se por acaso, sentir falta de alguma, sinta-se livre para colocar nos comentários!

por Fernando Labanca


15. Emmanuelle Seigner 
(A Pele de Vênus)

California Filmes
Há muitos anos o diretor Roman Polanski não realizava um filme na França, sua terra natal. E para protagonizar, ao lado de Mathieu Amalric, ele chamou sua própria esposa Emmanuelle Seigner. São apenas os dois atores em cena e o filme todo acontece em um palco de teatro e justamente por isso, o texto requer muito de ambos. Seigner está fantástica como Vanda, ela que é tão ambígua, tão misteriosa, um furacão em forma de mulher. Incrivelmente sensual e entregue a todas as situações, por mais bizarras que elas sejam, ela pronuncia cada palavra com muita verdade, é aquele tipo de atuação que somente o teatro proporciona. Que bom que Polanski resolveu fazer seu filme lá.




14. Meryl Streep 
(Ricki and the Flash - De Volta Para Casa)

Sony Pictures
Não lembro qual foi o ano em que Meryl não entregou ao menos uma atuação notável. Ela pede para estar neste tipo de lista, não há como não citá-la. Em 2015, seu grande momento foi na pele da roqueira Ricki, uma mulher que abandonou a família para seguir sua carreira como cantora. Com roteiro de Diablo Cody e direção de Jonathan Demme, Meryl dá vida a uma das personagens mais excêntricas do ano. Ela ainda solta a voz, dando um show não apenas de atuação, em um raro papel mais cômico, como também em cima dos palcos, cantando as ótimas canções da trilha.




13. Julianne Moore 
(Mapas Para as Estrelas)

Paris Filmes
"Mapas Para as Estrelas" foi um dos filmes mais bizarros que tivemos em 2015. E por mais estranho que ele fosse, Julianne Moore, este camaleão em forma de pessoa, conseguiu embarcar nesta loucura criada por David Cronenberg, dando vida a Havana Segrand, uma atriz decadente nesta divertida e original crítica à Hollywood. Acredito que sua personagem seja uma das mais difíceis do ano e foi incrível como Julianne acertou o tom, entregando todo o exagero e comicidade que ela necessitava. Não foi a toa sua merecida premiação em Cannes por este papel.




12. Carey Mulligan
(As Sufragistas)

Universal Pictures
Desde que conheci a jovem Carey Mulligan, não encontrei sequer uma atuação abaixo da média. Ela se supera a cada novo trabalho e é incrível sua força diante da câmera, mesmo com seu jeito doce e aparentemente frágil. Em "As Sufragistas", existem vários momentos em que o papel exigiu muito de sua atuação e ela dominou todos eles. É muito incrível ver sua evolução durante o filme, em como ela é na primeira cena e no que ela se torna, somente uma grande atriz para fazer isso de forma tão natural e tão evidente.




11. Amy Adams 
(Grandes Olhos)

Paris Filmes
Amy Adams é outra atriz que sempre surpreende. É fascinante sua mudança a cada novo papel, parece que ela renasce a cada filme, entregando sempre uma atuação única. Sob direção de Tim Burton, Amy interpreta a pintora Margaret Keane que sofre nas mãos de seu marido aproveitador, interpretado pelo ótimo Christoph Waltz. Por vezes bizarro e cômico, por vezes dramático, Amy soube trabalhar muito bem todas as nuances deste roteiro.



10. Hilary Swank 
(Dívida de Honra)

California Filmes
Filme pouco divulgado em 2015, "Divida de Honra" tem na direção o ator Tommy Lee Jones, que coloca Swank para protagonizar ao seu lado este interessante faroeste. Logo nas primeiras sequências já temos a certeza de que estamos diante de uma das melhores atuações do ano, isso porque a atriz, mesmo que já tenha entregado tantos papéis marcantes, consegue ainda mostrar um outro lado e surpreende. Uma interpretação muito sensível e bastante ignorada nas premiações. Vale lembrar que a atriz também brilhou em "Um Momento Pode Mudar Tudo", outro drama lançado este ano. 




9. Reese Witherspoon 
(Livre)

Fox Filmes
Quando "Livre" chegou aos cinemas, vi muitas pessoas comentando coisas como "Quem diria, Reese sabe atuar!". Foi quando cheguei a conclusão de que ela é umas das atrizes mais subestimadas do cinema atual. Claro que nunca concordei com o Oscar que ela levou por "Johnny e June", mas também digo que nunca vi uma interpretação ruim vindo dela e não foi somente em 2015 que ela provou seu talento, já na década de 90 podemos encontrar outros bons exemplares de sua carreira. Gostei muito de sua atuação em "Livre", mostrou uma força descomunal na tela logo que é ela quem carrega todo o filme. Foi forte e bonito de ver.




8. Jennifer Aniston 
(Cake - Uma Razão Para Viver)

California Filmes
A atuação de Jennifer Aniston pode ser colocada como uma das mais surpreendentes do ano. Foi uma revelação. A atriz já havia realizado alguns outros bons trabalhos, mas não com toda esta garra, ela mostrou um lado que desconhecíamos, um potencial dramático escondido por anos. Em "Cake", Aniston se entrega intensamente nesta que é a grande oportunidade de sua carreira.




7. Jessica Chastain 
(Dois Lados do Amor)

California Filmes
Jessica Chastain foi um dos nomes mais fortes do cinema em 2015. Este é apenas um exemplo do quanto ela fez no ano, foram alguns trabalhos que ela provou ser uma das melhores atrizes da atualidade. Não consegui assistir "Miss Julie", mas em "Dois Lados do Amor", Chastain já entrega uma atuação maravilhosa, sensível e intensa. Um romance bastante dramático e que exigiu muito da atriz, que dá um belo show ao lado de James McAvoy.




6. Charlize Theron 
(Mad Max - Estrada da Fúria)

Warner Bros.
Outra atuação bastante surpreendente de 2015 é a de Charlize Theron em "Mad Max - Estrada da Fúria". Fomos ao cinema por inúmeros motivos e encontrar uma ótima atuação não foi um deles, eis que surge ela, bela como sempre, com seus cabelos raspados e muito ódio no olhar. Esta é Furiosa, que roubou a cena no épico de George Miller. A atriz faz de tudo em cena, há uma entrega total, tanto física quanto emocional.




5. Toni Collette 
(Já Estou Com Saudades)

Imagem Filmes
A atuação de Toni Collette nesta dramédia dirigida por Catherine Hardwicke foi outra grande surpresa do ano. Não estava esperando por ela, por esta atuação tão irretocável, tão densa e tão chocante. A atriz interpreta uma mulher que precisa enfrentar todos os estágios de um câncer de mama. É muito verdadeiro todo este processo e por isso é tão doloroso vê-la em cena, de fato, foi a atuação que mais me emocionou em 2015, pela entrega e pela honestidade. Uma grande personagem ganhando vida por uma grande atriz.




4. Juliette Binoche
(Acima das Nuvens)

California Filmes
Vi muitos elogiando a performance de Kristen Stewart neste drama de Olivier Assayas, a colocando como uma das coadjuvantes mais marcantes do ano. Sim, ela está ótima, isto é fato, mas não tem como prestar a atenção em Stewart quando se tem uma Juliette Binoche roubando todas as cenas para si. Há um jogo interessante entre as duas atrizes devido ao brilhante texto, mas é Binoche quem domina. Sua personagem é incrível e vê-la interpretando uma atriz, com todos os seus receios, foi fantástico de ver.




3. Marion Cotillard
(Dois Dias, Uma Noite)

Imovision
Voltando a atuar na França, a atriz Marion Cotillard entrega umas das atuações mais marcantes do ano, em um papel bastante difícil, dando vida a uma mulher que sofre de depressão e que precisa lutar para conseguir manter seu emprego. É muito delicado sua performance, sua fala, seus olhares amargurados, seus trejeitos. Uma jornada sufocante e emocionante, que somente uma atriz com o tamanho de seu talento poderia proporcionar.




2. Regina Casé 
(Que Horas Ela Volta?)

Pandora Filmes
Poxa, o que dizer de Regina Casé em "Que Horas Ela Volta?". É muito amor e afeto envolvido que sou muito suspeito por elogiá-la. Um filme nacional belíssimo e sua atuação só o torna ainda mais especial. Vencedora no último Festival de Sundance, Casé interpreta a empregada doméstica Val, que cuida de uma família em São Paulo, enquanto não vê sua própria filha. Além do longa levantar tantos questionamentos válidos, nos afeiçoamos à obra pela grande identificação que ela nos desperta, sendo quase que impossível não se apaixonar e não se encantar pela Val de Regina Casé, com toda a sua humildade e com todo o seu humor, que é tão puro e tão delicioso de ver.




1. Julianne Moore 
(Para Sempre Alice)

Diamond Films
Julianne Moore é outra atriz que renasce a cada novo trabalho, é incrível como ela muda de um filme para outro, é muito admirável essa sua versatilidade. Ao interpretar Alice, uma professora de linguística que é diagnosticada com Alzheimer, a atriz emociona fácil com toda a delicadeza de sua interpretação, com toda sua verdade. É uma jornada sufocante esta vivida por sua personagem, é doloroso assistir sua evolução na tela, a forma como ela vai perdendo as memórias e tudo o que a compõe, sua personalidade, suas palavras. Uma personagem muito forte e difícil de encarar e Moore entrega seu melhor, aliás, ela é fantástica sempre, não há mais o que provar, já fez de tudo no cinema e ainda assim surpreende. Mais um belíssimo trabalho em sua incrível carreira.


E para você? Qual a melhor atriz de 2015?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário #NuncaTePediNada