quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Crítica: O Segredo dos Seus Olhos (El Secreto de Sus Ojos, 2009)

Vencedor do Oscar 2010 de Melhor Filme Estrangeiro, o argentino "O Segredo dos Seus Olhos" desbancou filmes como o favorito "A Fita Branca" de Michael Henecke, e prova que não só em Hollywood são feitos filmes de grande impacto!

por Fernando Labanca

Uma das surpresas do Oscar deste ano, foi ver um filme argentino como indicado, maior surpresa ainda foi vê-lo ganhando, o segundo de toda a história. Dirigido por Juan José Campanella o filme conta a história de Benjamin Esposito (Ricardo Darín), que trabalhou durante muitos anos num departamento de justiça, aposentado e com muito tempo livre, ele decide escrever um livro. Porém, somente duas coisas não saem de sua mente e somente delas conseguiria escrever: um crime hediondo resolvido de forma trágica e um amor interrompido, deixado pelo tempo, jamais resgatado. Decide escrever sobre o crime.

Em 1974, Benjamin, funcionário público e oficial de justiça, trabalha ao lado de seu grande e fiel amigo, Pablo Sandoval. O departamento em que trabalham fica responsável por investigar o estupro e assassinato de uma mulher, o crime que nunca mais esqueceu. Para as investigações, ele conta a ajuda de sua superior, Irene (Soledad Villamil), com quem mantém uma paixão secreta, logo que ela fica noiva, e de uma relação basicamente profissional, nasce uma amizade. E para solucionar o crime, Banjamin e sua equipe começam a utilizar métodos não muito convencionais, como por exemplo, ter um dos principais suspeitos um jovem, amigo de infância da vítima, em que olhava com certa obsessão e mistério em uma antiga foto, e este simples olhar, definiu toda a investigação.


Fugas alucinantes, assassinatos, um jogo de mistérios e segredos surge, num crime que marcou uma época e teve a vida dos envolvidos marcadas de uma forma muito mais profunda que todos imaginavam. E voltando no tempo para conseguir escrever sua história, Benjamim percebe que há muito o que fazer por este assassinato, que não teve seu final merecido, e mais do que isso, resolver sua vida amorosa com aquela que esteve durante todos os anos ao seu lado, Irene, sua grande paixão.

Juan José Campanella, primeiro filme que assisto do diretor, e fiquei muito surpreso com o resultado. Seu trabalho é excepcional, fantástico, cria uma teia de acontecimentos que na mão de outro diretor poderia dar errado, mas ele consegue guiar toda a história de uma forma incrível, capaz de prender o público do primeiro ao último minuto. Ainda constrói cenas memoráveis como um fuga num estádio de futebol lotado, perfeito!


Claro que a direção não chama tanta a atenção se o roteiro não ajudar, mas a história de "O Segredo dos Seus Olhos" é de deixar qualquer um de boca aberta no final do filme, não só pelo final surpreendente, mas por todos os acontecimentos. Baseado num livro, o longa faz uma deliciosa mistura de suspense, romance e drama, e sem deixar de contar o grande humor com boas piadas nas horas certas. E o triunfo foi fazer todos esses estilos acontecerem de forma conjunta, sem deixar a desejar em nenhum deles.

As atuações estão incríveis, atores que se entregam a suas personagens de forma interessante, se permitindo trabalhar em diferentes tipos de cena, sendo ela cômica ou dramática. Uma das grandes surpresas do ano, definitivamente, e um dos melhores finais do ano. Vale cada centavo, um filme maravilhoso, que com certeza mereceu seu Oscar. Para quem, assim como eu, curte arriscar em novas produções e apostar em filmes de outros países que não seja Brasil e Estados Unidos, não vai se arrepender, garanto!

NOTA: 9,5

Um comentário:

  1. Realmente um filme excepcional e supreendente. Direção, diálogos e atores impecáveis. Imperdível.

    ResponderExcluir

Deixe um comentário #NuncaTePediNada