domingo, 14 de novembro de 2010

3 em 1: Inglaterra

Filmes ingleses sempre me chamaram a atenção, sempre conservadores e muito elegantes, o cinema da Inglaterra tem muito a mostrar e vale a pena conferir. Selecionei três que vi recentemente, todos com temáticas leves e muito bem produzidos: Brilho de Uma Paixão, Educação e Tinha Que Ser Você.

por Fernando Labanca


Brilho de Uma Paixão (Bright Star, 2009)

Com uma produção que conta também com paises como França e Austrália, o filme é dirigido por Jane Campion (O Piano) e explora os sentimentos por trás dos poemas de John Keats.

Londres, 1818. John Keats (Ben Whishaw) é um poeta muito criticado na época e ao lado de seu melhor amigo, Sr. Brown (Paul Schneider), ele escreve sobre seus sentimentos e tenta não ligar para como suas palavras são recebidas pelos outros. Seu irmão está muito doente e devido a isso, sua vizinha, Fanny Brawne (Abbie Cornish) decide oferecer seus cuidados. Ela, estudante de moda e com opinião formada sobre tudo, começa a se interessar por poesia ao passar tempo ao lado de John e para isso, pede para lhe ensinar, até porque ela não consegue entender suas palavras e o porquê dele ser tão criticado.


Desse "estudo", nasce uma bela amizade, que logo se torna amor. Um amor frágil, sentimental e inocente e sob as belas palavras de Keats, ambos entram de cabeça nesse relacionamento, so tornando quase obsessão. Até que as pessoas ao redor do casal começam a provar para eles que esta união não deve acontecer, ele se desviará da profissão, ela, manterá um relacionamento com alguém que não poderá sustentá-la, logo que John não tem renda fixa e por isso jamais consiguirá lhe dar uma vida digna. E juntos tentam evitar a realidade, pois ela os afasta, e embarcam num romance lúdico, cheio de fantasias e ilusões.


Um filme simples, belo, extremamente belo, mas simples. Um roteiro frágil que se perde facilmente, um filme quase que sem assunto, sobre um casal que se ama mas não pode ficar junto, isso não é novidade. O problema maior é que os obstáculos que surgem são pouco explorados pelo roteiro e quando tudo parece estar perdido para os dois, e acreditamos que algo vai acontecer, já na cena seguinte, eles aparecem felizes e juntos e o roteiro parece se esquecer dos conflitos, optando sempre pelo caminho mais fácil.

Por outro lado, temos dois promissores atores como protagonistas, Abbie Cornish que há um bom tempo vem provando ser uma grande atriz e aqui ela demonstra seu talento perante as câmeras e surpreende, assim como Ben Whinshaw, outro excelente ator. "Brilho de Uma Paixão" ainda tem uma fotografia e cenários incríveis, e um figurino deslumbrante, indicado ao Oscar esse ano por eles. Enfim, um filme bonito embalado pelos poemas de John Keats, um romance verdadeiro e convincente na pele de dois grandes atores, porém, faltou história para contar, o filme para na metade e o resto e só visual.

NOTA: 6






Educação (An Education, 2009)

Indicado ao Oscar de Melhor Filme este ano e vencedor do Bafta de Melhor Atriz (Carey Mulligan), vencedor de Independent Spirit Award de Melhor Filme Estrangeiro e vencedor do Festival de Sundance como Melhor Filme-Voto Popular, Educação é um simpático filme dirigido por Lone Scherfig e conta com a surpreendente atuação de Carey Mullingan.

Londres, 1961. Jenny (Mulligan) é uma jovem de 16 anos e ambiciosa, estuda latim e toca instrumentos musicais. Seu sonho é ir rapidamente para a fase adulta e seus pais acreditam que ela será a nova aluna em Oxford. Porém seus planos mudam quando conhece um homem mais velho, David (Peter Sarsgaard), elegante e rico, ele a convida para entrar em sua vida, lhe mostra uma Londres que desconhecia, o glamour noturno, festas elegantes, leilões de arte e concertos de músicas clássicas, o brilho de uma vida cheia de liberdade, conhece o mundo fora dos muros da escola.

E deste relacionamento, que logo é aceito pelos pais da moça, devido o respeito e educação de David, Jenny começa a viajar, conhecer novos lugares, inclusive Paris, seu grande sonho. E esta união vai muito além, e a jovem começa a questionar as doutrinas da escola, a questionar o que é a verdadeira educação, se é aquela que os professores nos passam ou se é aquilo que aprendemos na vida. Entretanto, deste sonho, começam a surgir novas dúvidas, principalmente quando David começa a lhe mostrar suas verdadeiras intenções, que não são belas nem inocentes assim como ela imaginava.


"Educação" é Carey Mulligan. O filme é ela, uma atriz competente, cheia de brilho e carisma, nas primeiras cenas já nos chama a atenção e quando o filme termina chegamos a conclusão de que não só foi a melhor atuação feminina do ano, mas também, uma das melhores atrizes de sua geração. Sua personagem ajuda, delicada e independete, menina e mulher, e sua atuação convense em todos os casos. Os coadjuvantes também são ótimos, Peter Sarsgaard num bom momento de sua carreira, Olivia Williams como uma professora, quase irreconhecível e Alfred Molina, incrível como pai de Jenny.

A história é interessante, e apesar de ter seus clichês, o filme consegue nos prender, seja pela trilha sonora envolvente, as atuações ou até mesmo as belas locações, não há como não se envolver com a trajetória de Jenny. Um filme simpático, assim como disse anteriormente, que de início nos convida para entrar e a verdade é que, não queremos sair mais.

NOTA: 9






Tinha Que Ser Você (Last Chance Harvey, 2008)

Indicado ao Globo de Ouro 2009 como Melhor Ator e Atriz Comédia ou Musical para Dustin Hoffman e Emma Thompson, o longa dirigido por Joel Hopkins, nos aprensenta uma outra dimensão das comédias românticas atuais, com humor sutil, numa história madura, inteligente e até mesmo comovente.

Londres, dias atuais. A cidade será palco de uma grande cerimônia, e Harvey (Hoffman), de Nova York vai até Londres para celebrar o casamento de sua filha. Porém, para este ato, ele corre o risco de perder o emprego, trabalha numa gravadora e sua idade está pesando e seu chefe está em sua cola e uma derrapada ele estará fora e devido a isso, seu plano é assistir o casamento, não participar da festa e ir embora salvar sua profissão. Até que quando ele chega, descobre que o padrasto de sua filha é quem a levará no altar e seu desampontamento tem que ser escondido para manter as aparências. Para piorar sua situação, na volta para Nova York, ele enfim recebe a notícia que foi demitido.

Para se lamentar, Harvey para num bar, é onde conhece Kate (Thompson). Kate é uma mulher madura e ainda mora com a mãe, não consegue se firmar num relacionamento e não tem uma carreira profissional muito relevante, até que certo dia, num bar, quando era para ser só mais um dia, ela conhece Harvey. Ambos numa idade elevada, na idade que seria do sucesso, sucesso que nenhum dos dois alcançou, tanto no profissional quanto no pessoal e quando os dois conhecem as fraquezas de cada um é quando percebem o quanto são parecidos. E dessa inusitada amizade, Kate faz com que Harvey tenha força e prova que essa pode ser a última chance dele provar que pode ser um pai de verdade e mais do que isso, juntos percebem que essa pode ser a última chance deles se salvaram da triste solidão.





Confesso que não esperava nada deste filme, até ver, e descobrir de que se trata de algo, simples, mas que se refletido se torna algo grandioso. Belo, sensível, divertido e emocionante, "Tinha que Ser Você" é um filme que merece ser visto, um prato cheio para aqueles, assim como eu, admira esses dois grandes nomes do cinema, Dustin Hoffman e Emma Thompson, ambos ótimos em cena, numa química inquestionável, que só por eles já vale parar para ver, mas o filme ainda sim nos proporciona outras coisas para admirar, como as belas locações de Londres, o humor leve mas eficiente e um roteiro simples mas delicioso.

NOTA: 9,5

4 comentários:

  1. Aahh, eu gosto do Ben Whishaw..o eterno Jean Baptiste Grenouille...mas eu ainda não assisti nenhum destes filmes.....hehehehe..mas parecem ser bons, vou ver se eu confiro, vou confiar nas suas indicações, depois de A Órfã, eu sempre confiarei daqui em diante...hehehe

    Bom post!Continue assim!
    Bju

    ResponderExcluir
  2. Sei, sei...Jean Baptiste??? de Perfume???
    ele tava mto bom neste filme, apesar de não ter gostado mto, tenho q admitir q a atuação dele foi ótima!!!

    Neste "Brilho de Uma Paixão" ele tbm está ótimo, tbm num curti mto o filme, mas teve bastante criticas positivas, talvez vc ateh goste!!

    agora "Educação" e "Tinha q ser Vc" recomendo sim, adorei mto os dois!!!

    e vc tbm...qndo tiver uma recomendação...
    tamo ae

    bjo

    ResponderExcluir
  3. Como estou amando este blog! Assisti Educação e Tinha que ser Você ! Excelentes! Gostoso de assistir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que está gostando!! Esses textos são bem antigos (e revendo agora vejo que estão ruins), mas super agradeço e espero que continue curtindo as resenhas mais recentes também!

      Excluir

Deixe um comentário #NuncaTePediNada