quinta-feira, 11 de agosto de 2016

10 filmes sobre pais e filhos


Filmes que mostram a relação entre pais e filhos, muitas vezes, rendem boas histórias no cinema. Seja uma relação que envolva cuidado e proteção, seja uma relação mais complicada que coloque em cena dolorosos embates. Na comédia, no drama ou até mesmo em filmes de ação, se encontramos um roteiro bem realizado que nos faça acreditar nesta união afetuosa, nos afeiçoamos fácil. Pensando neste Dia dos Pais, faço aqui uma lista relembrando algumas boas obras que relatam esta forte ligação entre um pai e seus filhos.


por Fernando Labanca


10. Pais e Filhas 
(Fathers and Daughters, 2015)

California Filmes
Dirigido por Gabriele Muccino (Sete Vidas), o longa narra duas épocas diferentes. Na primeira fase acompanhamos um escritor (Russell Crowe), que após a morte da esposa, passou a enfrentar alguns surtos psicóticos, perdendo o controle de si mesmo, porém, ainda assim, encontrou forças para criar sua única filha. Anos mais tarde, a garota, já adulta (Amanda Seyfried), tenta compreender sua complicada infância. É interessante esta divisão no tempo e como as tramas vão se entrelaçando e apesar de alguns clichês no roteiro, é emocionante a força deste pai e tudo o que ele precisou enfrentar, mesmo sem ter condições mentais e nem financeiras, para dar uma vida digna à sua filha.



9. Não Olhe Para Trás
(Danny Collins, 2015)

Imagem Filmes
Ao ótimo som dos Beatles, "Não Olhe Para Trás" é sobre um cantor decadente, Danny Collins (Al Pacino) que decide dar uma pausa em sua carreira para resolver uma pendência de seu passado...encontra com o filho (Bobby Cannavale) que nunca conheceu. O encontro dos dois é belo, com direito a boas discussões sobre perdão, no entanto, o bom roteiro nunca perde o humor, entregando um filme leve, gostoso de assistir.



8. Gigantes de Aço
(Real Steel, 2011)

Disney/Buena Vista
No meio da ação e dos ótimos efeitos especiais, o diretor Shawn Levy encontra em "Gigantes de Aço" o lugar ideal para falar sobre o tema mais recorrente em sua filmografia: a família. Hugh Jackman dá vida a um boxeador falido que ainda participa de lutas manipulando robôs, logo que são eles que agora participam dos combates. Sua rotina muda quando sua ex-mulher falece e passa a ter contato com seu distante filho, ainda que sua intenção não seja lutar por sua guarda. Ao treinar um robô gigante, porém, os dois acabam encontrando algo em comum, compartilhando momentos que não conseguiram compartilhar ao longo dos anos. É entretenimento que diverte, mas que encanta também.



7. Coincidências do Amor 
(The Switch, 2010)

Imagem Filmes
Apesar do preguiçoso título nacional denunciar "The Switch" como uma comédia romântica qualquer, o longa acerta em não focar no romance entre Jason Bateman e Jennifer Aniston, mas sim no relacionamento dele com o filho dela. Na curiosa trama, uma mulher (Aniston) resolve fazer inseminação artificial, no entanto, sem ela saber, seu amigo secretamente apaixonado, decide ter a péssima ideia de trocar os espermas selecionados pelos seus. Anos depois, quando se reencontram, ele se dá conta do erro que cometeu e que o filho de sua amiga, na verdade, é seu também. É surpreendentemente comovente essa aproximação dos dois estranhos, do pai que não pode dizer que é pai e do garoto que nitidamente precisa de alguém para guiá-lo. Muito singelo os momentos em que ambos descobrem características em comum. 




6. A Música Nunca Parou 
(The Music Never Stopped, 2011)

Europa Filmes
A história de um pai que passa a usar as clássicas canções do rock dos anos 60 - entre The Beatles, Bob Dylan e The Rolling Stones - para recuperar a memória de seu filho, diagnosticado com um tumor do cérebro. O encontro é belo e este embate entre os dois causa um efeito devastador. J.K, Simmons e Lou Taylor Pucci estão incríveis em cena e fazem desta jornada ainda mais intensa. Muito emocionante ver esse homem buscando as lembranças dentro da mente do filho, ao mesmo tempo em que se esforça por construir novos momentos, novos laços afetivos. 



5. A Família Flynn
(Being Flynn, 2012)
Universal Pictures
O embate entre duas vozes, entre dois escritores fracassados, pai e filho. O pai que se acha um mestre da literatura e o filho que decide contar a história de seu pai, o verdadeiro indigente que é, que o abandonou quando criança. Dois incríveis personagens interpretados com muita força por estes dois grandes atores, Robert De Niro e Paul Dano. O impecável roteiro constrói uma trama repleta de conflitos. É denso e complexo a relação entre estes dois indivíduos ao mesmo tempo em que é emocionante e angustiante vê-los se aproximando.



4. A Estranha Vida de Timothy Green 
(The Odd Life of Timothy Green, 2012)

Disney/Buena Vista
Com dificuldades em adotar uma criança, um casal resolve enterrar no jardim de casa todas as boas características que desejavam encontrar em um filho...eis que a magia acontece e o filho perfeito é brotado. Uma trama, no mínimo, bastante curiosa, que mostra de forma bastante delicada esta relação entre os novos pais e aquele estranho garoto, em como o amor se constrói a cada dia, a cada nova ação.




3. De Repente Pai
(Delivery Man, 2014)

Disney / Buena Vista
Comédia bastante subestimada, "De Repente Pai" é um filme interessante que traz uma trama bem diferente, que diverte pelo absurdo e, surpreendentemente, emociona. Vince Vaughn interpreta um cara que doou esperma por dinheiro, eis que, anos depois, lhe chega a notícia de que ele é pai de 533 filhos e o problema começa quando alguns deles resolvem ir atrás para conhecê-lo. Apesar do bom humor, o longa encanta pelos detalhes da história, deste homem sem rumo que passa a investigar a vida desses estranhos e oferecer algum tipo de suporte para cada um deles.



2. Nebraska 
(2013)

Sony Pictures
"Nebraska" é um dos mais belos filmes que tive o prazer de conhecer nos últimos anos. Excelente obra de Alexander Payne, que oferece um road movie fantástico, preto e branco e com uma trilha sonora incrível. Na trama, um senhor de idade (Bruce Dern) acredita que ganhou 1 milhão de dólares ao receber uma propaganda pelo correio e decide ir buscar seu prêmio. Percebendo que nada o faria mudar de ideia, o filho (Will Forte) resolve levá-lo de carro, mesmo sem acreditar neste futuro milagroso no qual o pai acredita. Simples e profundamente encantador, muito honesto em cada diálogo, em cada olhar que os personagens trocam. 




1. Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas
(Big Fish, 2003)

Obra-prima de Tim Burton, "Peixe Grande" é um dos mais belos confrontos entre pai e filho que o cinema já viu. A jornada de um homem (Billy Crudup) que busca a verdade por trás das histórias fantasiosas contadas por seu pai, o aventureiro Edward Bloom (Ewan McGregor / Albert Finney), e por fim, conhecer o lado real e o lado humano que nunca conseguiu enxergar dele. É emocionante quando, depois de tanto investigar sobre o que é realidade e o que é fantasia sobre o passado misterioso do pai, o filho passa a abrir o coração e se permitir ser parte dessas histórias. Mágico, grandioso, um filme apaixonante! A cena final que marca a jornada desses dois personagens é umas das sequências mais incríveis que já vi, memorável.


Um comentário:

  1. Em 3º lugar deveria estar O Juiz (2014) com Robert Downey Jr. e Robert Duvall.

    ResponderExcluir

Deixe um comentário #NuncaTePediNada